Estudar ouvindo música: ajuda ou atrapalha?

Você já deve ter conhecido pessoas que adoram estudar ou trabalhar ouvindo música. Pode até ser que você seja uma delas!

Será que ouvir música é bom para os estudos?

Bom, para resolver essa questão, fomos atrás de estudos sobre o tema, e adivinha só?! Estudar ouvindo música pode sim ajudar!

Descubra como ouvir música interfere na sua concentração e capacidade de memória, a verdade sobre o "Efeito Mozart" e muito mais! (Esse é o artigo mais completo que você vai encontrar na internet, aproveite!)

Aqui você vai descobrir:

Afinal, estudar ouvindo música ajuda ou atrapalha?
Efeito Mozart: mito ou verdade?
Estudar com música: o que diz a Ciência
Ondas Alfa: como nosso cérebro reage à música

Benefícios de estudar ouvindo música
1. Redução de estresse
2. Melhora a capacidade de memorização
3. Ajuda na concentração

Há contraindicações para estudar ouvindo música?

Dicas para quem gosta de estudar com música
1. Não ouça músicas cantadas
2. Mantenha o volume apropriado
3. Bloqueie as propagandas
4. Se gostar, estude ouvindo música clássica
5. Estude ouvindo trilha sonora de jogos
6. Entenda o que funciona para você

Playlists para estudar ouvindo música
Dica bônus: Criador de sons ambiente

Afinal, estudar ouvindo música ajuda ou atrapalha?

Estudar com música ajuda, mas também pode atrapalhar.

Pesquisas indicam que estudar ouvindo música clássica, por exemplo, ativa as ondas alfas do cérebro e, neste estado, ele apresenta maior capacidade de aprendizagem, solução serena de problemas e memorização, o que ajuda a melhorar o desempenho.

Contudo, para algumas pessoas, estudar ouvindo música pode ser um obstáculo à concentração e acabar prejudicando o desempenho.

Pesquisas científicas revelam que estudar ouvindo música pode sim ajudar na melhora do desempenho. Mas essa não é uma verdade absoluta!

Sempre faço questão de deixar claro nos conteúdos aqui do site: cada pessoa aprende de um jeito. O que funciona muito bem para uns, pode ser péssimo e prejudicar outros.

Acredito que o melhor exemplo disso seja estudar ouvindo música.

Algumas pessoas performam melhor nos estudos quando o fazem ouvindo música. Outras, por sua vez, acabam se distraindo e tornando o estudo muito menos produtivo e proveitoso.

Neste artigo você vai descobrir o que dizem as pesquisas científicas realizadas a respeito dessa prática.

Também vai conhecer o Efeito Mozart e ter algumas dicas para estudar ouvindo música.

Ah, e no final tem sugestão de Playlist para estudar ouvindo música, não deixe de conferir!

Efeito Mozart: mito ou verdade?

O conceito do Efeito Mozart foi descrito pela primeira vez pelo otorrinolaringologista e pesquisador francês Dr. Alfred A. Tomatis em 1991, quando publicou o livro "Por que Mozart?".

Dr. Alfred usou a música de Mozart para "retreinar" o ouvido e acreditava que ouvir a música apresentada em diferentes frequências ajudava e promovia a cura e o desenvolvimento do cérebro.

Mais tarde, Frances Rauscher (violoncelista e psicóloga), Gordon Shaw e Catherine Ky (investigadores da Universidade da Califórnia, EUA) decidiram estudar, cientificamente, o Efeito Mozart.

Após a escuta de 10 minutos do 1º andamento da Sonata para Dois Pianos em Ré Maior de Mozart, os universitários que participaram do experimento apresentaram uma melhoria temporária (durante 12 minutos) no raciocínio espaço-temporal.

Os resultados dos testes foram publicados em 1993, na prestigiada revista Nature e foram equivocadamente interpretados como um aumento permanente do QI geral.

Rauscher, uma das coautoras do artigo original, sempre negou a alegação do aumento da inteligência e tentou clarificar os equívocos.

Porém, era tarde: o mito havia sido criado. Muitas pessoas passaram a acreditar e espalhar a notícia de que ouvir Mozart torna as pessoas mais inteligentes.

A efetividade do Efeito Mozart não foi comprovada cientificamente e até mesmo os efeitos temporários e específicos que Rauscher, Shaw e Ky encontraram são objetos de contestação por outros pesquisadores.

Estudar com música: o que diz a Ciência

Segundo uma pesquisa encomendada pelo Spotify e realizada pela Dra. Emma Gray, especialista em Psicologia Educacional no British Cognitive Behaviour Therapy, em Londres, estudar ouvindo música ajuda a melhorar o desempenho.

Essa pesquisa revelou que os alunos que ouvem a música adequada durante os estudos possuem rendimento 12% maior em testes.

Preste atenção: música a-d-e-q-u-a-d-a.

A pesquisa revelou que a influência da música nos estudos varia de acordo com cada ritmo e área de estudo.

Música clássica, por exemplo, que possui de 60-70 batidas por minuto, se mostrou com melhor resultado em estudos de Matemática.

Isso porque músicas com 50-80 batimentos por minuto, têm um efeito calmante sobre a mente, tornando-a mais propícia para o pensamento lógico.

Já para o estudo de disciplinas como o Português, Teatro ou Artes, são mais indicadas as músicas de rock e pop mais emotivas, por produzirem um maior estado de ansiedade e aumentarem a performance criativa.

Outro estudo realizado pela Universidade de Caen, na França, apontou que estudar ouvindo música clássica melhora o desempenho.

A pesquisa envolveu estudantes de 249 universidades, todos com o mesmo nível de conhecimento e aprendizado.

Eles foram divididos em dois grupos e tiveram que assistir a uma mesma palestra, sendo que um dos grupos realizou a atividade escutando música clássica e o outro não.

Depois, ambos responderam um teste sobre o conteúdo visto na palestra, e restou comprovado que o grupo que ouviu música clássica teve melhor resultado em relação ao outro, demonstrando terem prestado uma maior atenção durante o experimento.

Além disso, diversos estudos já mostraram que a música pode ter efeitos positivos no cérebro vez que estimula a liberação de dopamina, neurotransmissor mais conhecido como "hormônio do prazer", o que pode ajudar quem se sente muito ansioso com os estudos, por exemplo.

Ondas Alfa: como nosso cérebro reage à música

A atividade neuro-elétrica do cérebro forma ondas cerebrais, as quais variam dependendo do nível dessa atividade.

No estado de Ondas Alfa, o padrão de atividade neuro-elétrica do cérebro é mais lento, operando em ciclos de milissegundos, com frequência de 8 a 13 hertz, tornando-se ideal para o aprendizado e facilitando a concentração.

Isso ocorre porque nesse estado o cérebro consegue bloquear distrações externas irrelevantes, aumentando o poder de concentração, a capacidade de aprendizado e de memorização de conteúdos.

Assim, quando estudamos com nosso cérebro funcionando em estado de ondas alfa, tendemos a aprender mais facilmente.

Induzir o cérebro a esse estado é uma forma de potencializar o estudo. Isto pode ser feito mediante uma meditação prévia ao estudo, ouvir gravações de ondas alfa, ou ainda ouvindo música clássica!

Benefícios de estudar ouvindo música

Se estudar ouvindo música ajuda ou atrapalha, vai depender da pessoa. Pode ser que ajude, mas não é sempre e nem para todo mundo.

Fato é que ouvir música é bom e com ela, conseguimos induzir nosso cérebro a entrar no estado de Ondas Alfas, melhorando, ainda que temporariamente, nossa capacidade cognitiva e de concentração.

Além disso, estudar ouvindo música pode apresentar outros benefícios. Listamos abaixo alguns exemplos.

1. Redução de estresse

Um estudo foi feito com alunos que se encontravam sob considerável carga de estresse devido a uma prova. Estes alunos foram divididos em quatros grupos:

  1. o primeiro ouviu músicas relaxantes de seu gosto;
  2. o segundo ouviu músicas estimulantes de seu gosto;
  3. o terceiro, músicas relaxantes que não fossem de seu gosto;
  4. o último grupo ficou com músicas estimulantes que não fossem de seu gosto.

Durante o experimento, os pesquisadores buscaram medir o nível de tensão e de ansiedade dos participantes.

Os resultados indicaram que, quando apreciada pela pessoa, tanto a música relaxante quanto a música estimulante podem contribuir para uma notável diminuição da tensão e da ansiedade.

Por outro lado, ao ouvir uma música estimulante ou relaxante que o participante não gostava ou era indiferente, a resposta não foi positiva para a redução do estresse.

Logo, estudar com músicas relaxantes ou estimulantes que você aprecia, pode ajudar a diminuir seu estresse, tornando seu estudo mais leve e fluído. Claro, você só deve fazer isso se não atrapalhar sua concentração.

2. Melhora a capacidade de memorização

Outra pesquisa realizada, desta vez relativa à influência da música no desempenho de atividades de memorização de estudantes de matemática, apresentou resultados positivos.

Na realização de atividades lógicas, ativamos mais o lado esquerdo do cérebro.

Para quem está habituado a atividades dessa natureza, tarefas que necessitam do uso combinado de ambos os lados do cérebro, tal como atividades de leitura e memorização, podem ser mais difíceis de serem executadas.

Nesta pesquisa foi concluído que estudar ouvindo música de fundo pode auxiliar na ativação de ambos os lados do cérebro ao mesmo tempo, otimizando, assim, o processo de memorização.

Ainda, essa mesma pesquisa indica que o gênero de música que gera maior melhora no desempenho de memorização é a música clássica, isso porque induz nosso cérebro a entrar em estado de ondas alfa, como explicado anteriormente.

3. Ajuda na concentração

Com o auxílio de ressonâncias magnéticas, foi analisada a atividade cerebral de pessoas antes, durante e depois de ouvirem uma sinfonia musical.

Observou-se que a música ativou regiões do cérebro relativas à atenção, à capacidade preditiva e à memória.

Também foi identificado outro fator interessante: a atividade cerebral atingia o seu pico nos breves momentos de silêncio entre os movimentos musicais (aqueles momentos que parecia que nada estava acontecendo).

Disto pode-se concluir que músicas sem muitas pausas, portanto agitadas, podem não ser benéficas para a concentração e atrapalhar o seu estudo.

Há contraindicações para estudar ouvindo música?

Acredito que sim. Se estudar com música atrapalha sua concentração, então essa prática é contraindicada para você.

Se, por outro lado, você só consegue estudar ouvindo música porque abafa os barulhos externos e assim, somente assim você se concentra, também é contraindicado para você!

Veja, no dia da sua prova, seja ela da escola, faculdade, Enem, vestibular ou concurso, você não poderá realizar com fones de ouvido.

O mesmo serve para aqueles que estudam em silêncio absoluto, com tampões de ouvido inclusive. Não faça isso!

Você precisa aprender a se concentrar e desenvolver seu raciocínio na presença de ruídos externos que não sejam música.

Por isso, você precisa intercalar entre estudar com música e sem para não acostumar seu cérebro a trabalhar apenas dessa forma.

Dicas para quem gosta de estudar com música

Bom, uma vez que estudar ouvindo música pode ajudar você a melhorar seu desempenho, preparamos dicas para que você realize essa prática de uma maneira saudável e que não atrapalhe sua concentração.

Infográfico com dicas para estudar ouvindo música.
Infográfico com dicas para estudar ouvindo música.


1. Não ouça músicas cantadas

Não ouça música com letra, somente instrumentais. Mesmo que você não saiba a letra de cor ou não conheça a língua: músicas cantadas vão te distrair em algum momento.

Quando se der conta, precisará retornar ao que estava estudando porque se perdeu tentando compreender o que estava sendo cantado.

Nossa mente demora muito tempo até retomar os níveis de concentração adequados para os estudos, por isso ouvir músicas cantadas enquanto estuda vai atrapalhar sua concentração.

Portanto, ouça apenas músicas instrumentais, de qualquer gênero que você aprecie, mas somente instrumentais.

2. Mantenha o volume apropriado

Algumas pessoas adoram ouvir música no último volume. Parece que assim ficam isoladas do mundo exterior, blindando-se de qualquer distração.

No entanto, se tratando de estudar ouvindo música, o conselho é a moderação.

Uma boa dica é deixar um volume que quase anule o som ambiente, isto é, nada que se destaque demasiadamente em seu campo mental, formando um background sonoro para seu pensamento.

3. Bloqueie as propagandas

Não preciso nem dizer que propagandas no meio da música vão atrapalhar sua concentração.

Por isso, procure formas de estudar ouvindo música sem que ela possa ser interrompida por anúncios.

Se você ouve música no YouTube, por exemplo, é possível adicionar um plug-in no seu navegador para bloquear os anúncios. Eu uso o AdBlock Plus, é gratuito e bem fácil de instalar.

4. Se gostar, estude ouvindo música clássica

Não existe um tipo de música ideal para se estudar ouvindo.

Mas sabemos que a música clássica auxilia no processo de memorização e aprendizado, porque induz o cérebro a entrar em estado de ondas alfa.

Então se você gosta deste gênero, talvez seja uma boa ideia estudar ouvindo música clássica.

Músicas com sons da natureza e para meditação são excelentes alternativas também, porque apresentam efeito semelhante ao provocado no cérebro pelas músicas clássicas.

5. Estude ouvindo trilha sonora de jogos

O pesquisador Christofer Karltorp, durante a faculdade, ouvia música clássica enquanto estudava. Mas depois de certo tempo, já formado e no mercado de trabalho, ele começou a achar Bach e Mozart muito calmos.

Buscando algo que tivesse uma batida contínua, ele tentou música eletrônica, mas o efeito ficou longe do esperado.

Para sua surpresa, ele percebeu que trilhas sonoras de games o ajudavam a manter o foco e ser produtivo. O que Christofer descobriu é que a música dos videogames é especialmente criada para estimular a persistência.

Seu objetivo original é deixar os jogadores estimulados e ajudá-los a passar para os próximos níveis, além de ficar lá ao fundo, não sendo intrusiva, podendo ser ouvida várias vezes sem enjoar o ouvinte.

6. Entenda o que funciona para você

Não quero tornar-me repetitiva, mas acho importante reforçar: o que funciona para uns, pode não funcionar para outros.

Se para algumas pessoas estudar ouvindo música ajuda no desempenho, reduz o estresse, amplia a capacidade de memorização e coisa e tal, para outras pode ser um obstáculo à concentração e somente atrapalhar.

Por isso é importante que você experimente e analise se funciona ou não para você.

Se você não gosta de música clássica, por exemplo, dificilmente ela o ajudará a melhorar o desempenho. É melhor ouvir músicas que te agradem, pois ainda que não ajudem a melhorar, pelo menos não vão te atrapalhar.

Faça um teste: escolha um tópico que você nunca estudou. Estude metade dele ouvindo alguma música instrumental que te agrade e teste seus conhecimentos (seja por meio da resolução de exercícios ou apresentando o tema para alguém).

Depois estude a outra metade sem ouvir música e teste novamente. Sugiro repetir o processo com pelo menos dois tópicos diferentes para tirar uma contraprova.

Você pode medir seu desempenho de várias formas, como pelo seu rendimento (quantidade de páginas lidas) ou por memorização (quantidade e qualidade de conceitos fixados), por exemplo.

Playlists para estudar ouvindo música

Preparamos uma lista com sugestões de Playlists para estudar ouvindo música.

Tentamos diversificar para abranger o maior número de gostos musicais possíveis, porque lembrando: o importante é que você aprecie a música.

Por isso, se nenhuma de nossas sugestões te agradar, não se preocupe. Escolha o gênero que você gosta e pesquise no YouTube "gênero + instrumental" que com certeza encontrará algo que te agrade.

Spotify

  1. Peaceful Piano
  2. Brain Food
  3. Nature Sounds
  4. Deep Focus
  5. Concentração Perfeita

YouTube

  1. Musica Relaxante para Estudar e Trabalhar com Ondas Cerebrais 3 Horas
  2. Playlist para estudar!
  3. Relaxing JAZZ For WORK and STUDY
  4. 4 Hours of Ambient Study Music To Concentrate
  5. The Best Of Yann Tiersen Full Album

Amazon Music

  1. Música relaxante para descontrair
  2. Instrumental Covers for Work
  3. New age for Work
  4. Relaxing Rain Sounds
  5. Train your brain

Deezer

  1. Músicas para concentração
  2. Take a Break with Jazz
  3. Classic Instrumental Rock
  4. Estudo e foco

Dica bônus: Criador de sons ambiente

Para você que chegou até aqui, primeiramente meu muito obrigada! Este conteúdo foi feito com todo carinho para você!

Além do meu muito obrigada, vou deixar aqui uma dica muito legal.

A Soft Murmur é um criador de sons ambiente, totalmente personalizável. Você escolhe os sons de acordo com seus gostos e monta um background sonoro para afastar distrações e ampliar seu foco.

Você pode combinar som da chuva com raios, ondas, pássaros, pessoas conversando ao fundo, entre outros. Use e abuse da sua criatividade!

Ah, e se tiver alguma sugestão de playlist, compartilha com a gente aí nos comentários!

Neste artigo apresentei algumas pesquisas científicas sobre estudar ouvindo música. A conclusão é que você precisa experimentar e ver o que funciona melhor para você.

Dê preferência a músicas mais calmas e instrumentais, em volume moderado para servir de background musical, sem roubar o protagonismo no seu pensamento.

Conta aí nos comentário: você gosta de estudar ouvindo música ou prefere o silêncio? Qual gênero musical melhor funciona para você? Vamos compartilhar experiências!

Baixe grátis:Organize & Estude melhorSem fórmulas prontas ou dicas rasas, descubra como criar um método de organização próprio e definitivo para melhorar seus estudos imediatamente.BAIXAR AGORA
Capa eBook
Continue aprendendo
Porque eu sempre tenho altas expectativas sobre mim

Existem duas percepções sobre expectativas: você precisa delas para se motivar ou é melhor evitá-las para não se decepcionar. Qual é a sua?

Comportamento
3 habilidades importantes para pessoas que valorizam a inteligência

Aprendendo a maximizar nosso potencial cognitivo.

Comportamento