3 lições de uma pessoa de 75 anos para salvar seus 20

Quando eu tinha 25 anos, me mudei para o Brooklyn, NY, minha cidade natal, para assumir um cargo de gerência em uma galeria de arte.

Eu estava quebrada financeiramente depois de 3 anos de pós graduação, várias mudanças de empregos temporários e muitos relacionamentos fracassados.

Isso parecia para mim que eu finalmente iria me tornar adulta ─ uma adulta fragilizada, desanimada e cansada. Ninguém te conta o que a fase adulta realmente se parece.

Porém, quando tudo parecia um tremendo caos, conheci Jacqui. Ela tinha 75 anos e era curadora e historiadora de arte da comunidade.

Ela era um turbilhão ─ uma força da natureza ─ e três vezes mais velha que eu. Seu olhar penetrou meu íntimo que lutava por compostura e era reprimido, e se prontificou a me ajudar a pôr as coisas no lugar.

Ela me pôs embaixo de sua vasta asa. Me serviu como mentora tanto pessoal, quanto profissional. No fim, ela era mais que uma mentora. Ela era uma amiga!

Durante nossa amizade, ele me ensinou três lições importantes que me ajudaram a me salvar nos meus 20 e poucos anos e sendo honesta, nos meus 30 também.

1. Advogue por você mesmo

Ela me dizia com frequência "você não pode advogar por ninguém se você não aprendeu a advogar por você mesmo!".

O que isso significa?

Peça por o que você quer ─ exatamente o que você quer, não uma versão simplificada ─ e negocie até que você consiga.

Você não tem nada a perder. A pior coisa que poderia acontecer é que a pessoa que você está argumentando diga não. Então você se recompõe e encontra alguém que vá dizer sim.

Quando aprendi essa lição, estava empoderada para dar saltos na minha vida com confiança que as coisas iriam funcionar de uma maneira ou de outra. A verdade é, outra oportunidade sempre existirá, se você estiver disposto a criá-la.

Aos 27, me mudei para um novo país, comecei uma nova empresa, e um novo relacionamento em um período de 6 meses. Eu não tinha dinheiro mas apostei em mim e advoguei por mim mesma e pela minha empresa implacavelmente. Meu sócio e eu acabamos conquistando algumas das maiores empresas locais como clientes nos primeiros 6 meses do negócio.

2. Tenha segredos

"O problema da sua geração", Jacqui dizia enquanto sacudia seus dreads longos e vermelhos de um ombro pro outro, "é que você sente que todo mundo tem que saber tudo sobre você! A única pessoa que deveria saber tudo sobre você é você mesmo!". Ela então pararia, me encararia diretamente para eu entender que ela estava falando sério.

O que isso significa?

Guarde algo para você mesmo.

Nessa época de redes sociais, nós tendemos a colocar tudo do mundo para ser julgado, curtido, e/ou comentado por amigos e estranhos. Se você quer se manter são, você tem que guardar um pouco disso para você mesmo.

Deve haver uma parte da sua vida e sua alma reservada apenas para você. Ser seu próprio local seguro. Outras pessoas não devem ser apresentadas de uma vez a quem você é. Se você não mantém um pouco disso pra você, você irá enlouquecer em algum momento.

Estranhamente, a maternidade reforçou isso para mim. Como mãe, eu recebo várias mensagens que dizem que para ser um bom pai ou mãe, assim que você tiver um filho, seu universo inteiro terá que girar em torno dele.

Quando eu estava amamentando e meu peso caiu para 36 kg, e tive minha centésima conversa sobre a cor do cocô do meu filho, eu lembrei que havia mais para mim do que aquilo. Comecei a meditar e tirar um tempo apenas para mim todos os dias.

3. Escolha suas companhias com sabedoria

Jacqui não tinha que me falar isso, ela vivia isso brilhantemente. Nós compartilhávamos um escritório e pessoas entravam para pedir ajuda à ela em um projeto ou outro, mas ela era extremamente exigente. Depois que as pessoas iam embora, ela dizia "não posso colocar meu nome junto com o deles", ou "não posso ser associada com isso, pois vai além dos meus princípios".

O que isso significa?

Trabalhe, se envolva com pessoas, lugares, e coisas que se alinham com quem você é, o que você acredita e o que quer para sua vida. Todo o resto é perda de tempo. Essas são as coisas que o mundo irá usar para te julgar. Você é as companhias que têm e as ideias que apoia.

Nós temos informações ilimitadas na ponta dos nossos dedos na internet e em blogs. Contudo, não há o que contestar nas sábias lições que podemos aprender com alguém que viveu mais tempo que você.

Não foque apenas em construir relacionamento com seus amigos. Busque conexões de diferentes idades. Minha amizade com Jacqui foi um dos relacionamentos mais marcantes da minha fase adulta. Seus conselhos e interesse na minha vida me fortaleceram para aceitar e trabalhar nos desafios que ela esperava para mim e que eu havia imaginado.

Entender a fase adulta ─ especialmente nos seus 20 anos quando parece que fomos abruptamente arrancados da nossa juventude ─ pode ser cansativo. Mas nós não temos que reinventar a roda. Esteja aberto à sabedoria e experiências vividas por aqueles que estão dispostos a te guiar. No fim, essas pessoas podem até salvar seus 20 e poucos anos.


Publicado originalmente em: 3 Lessons From a 75 Year Old to Save Your 20s

Traduzido e adaptado por apetrecho.digital

Baixe grátis:Como tornar seus estudos mais produtivosAprenda mais, estudando menos! Descubra como aumentar a qualidade dos seus estudos e melhorar a sua produtividade de maneira simples e eficiente.BAIXAR AGORA
Capa eBook
Continue aprendendo
Trabalho em grupo: vilão ou mocinho?

Na escola, faculdade ou trabalho, ele sempre está presente! Descubra como o trabalho em grupo ajudará no sucesso da sua carreira e relacionamentos.

Comportamento
6 lições do Scrum para aumentar a produtividade nos estudos

Conheça essa metodologia que vai ajudar você a tornar seus estudos mais produtivos. Estude o dobro na metade do tempo!

Estudos