O mindset de pessoas sem sucesso

Com que frequência você diz "eu fiz um trabalho bom o suficiente" e partiu para a próxima tarefa?

Se você é como eu, essa é a história da sua vida. Isso começou quando eu estava na escola. Eu não me importava com as minhas notas. Só queria terminar e seguir em frente.

Eu sempre dizia, "ninguém se preocupa com as suas notas". E eu acreditava que na "vida real" ninguém olharia seu boletim de anos atrás.

E, de fato, isso é verdade. Ninguém além de meus pais, jamais olhou minhas notas — nem da escola, nem da faculdade.

Isso não significa que ninguém olha as notas; alguns empregadores levam as notas muito a sério. Mas não existem tantas profissões que requerem altas notas.

Se você quiser entrar em certos escritórios de advocacia, claro que você precisa de notas altas, até mesmo para ser considerado. Mas eu não quero me tornar um advogado, contador, ou qualquer outra profissão que necessite de altas notas.

Enquanto eu não tinha nada para provar aos outros, esqueci da pessoa para quem realmente fiz tudo: eu.

Você não vai à escola para as outras pessoas. Você não trabalha para os outros.

Mas tudo que pensamos é sobre fatores externos. Nós pensamos sobre as escolas que queremos ingressar e sobre as empresas que queremos trabalhar.

Nós pensamos sobre o que temos que dizer aos outros, quando perguntarem, "o que você faz?"

Tudo isso é ótimo, mas não importa. Você não vive para outras pessoas. Você vive para você.

Então por que não fazer o seu melhor — por nenhuma outra razão senão por você mesmo? Apenas isso pode te trazer a paz verdadeira e a satisfação interna, como Ralph Waldo Emerson disse uma vez:

"Nada pode te trazer paz, senão você mesmo."

Eu não entendi esse conceito por anos. Eu não me arrependo muito na vida, mas aqui está uma coisa que me arrependo: que eu desperdicei muitos anos.

Na escola, eu apenas queria passar de ano. Se algo era bom o suficiente, eu estava satisfeito. Mas "bom o suficiente" é o lema de uma pessoa sem sucesso. Eu sei, pois esse costumava ser o meu lema.

Eu costumava pensar "qual o motivo?" Bem, meu amigo, o motivo é VOCÊ. Eu queria ter percebido isso antes.

Qual tipo de coisas você faz que são apenas "boas o suficiente"?

  • Seu trabalho?
  • Seu relacionamento?
  • Sua educação?
  • Sua saúde?
  • Sua vida?

Veja, na civilização moderna, nós vivemos junto com outras pessoas. E frequentemente, pessoas dizem a você o que fazer.

Seu professor na escola, seu chefe, mãe, pai, esposa, todos provavelmente tem algo a dizer para você. E de vez em quando, você não gosta disso.

Mas aqui está uma coisa: você não está fazendo isso por eles. Você faz coisas por você. Para seu desenvolvimento pessoal e para sua qualidade de vida.

Quando você está no meio disso, você não consegue enxergar esse ponto de vista.

Todos nós estivemos aí; você tem um trabalho que não gosta e não faz o seu melhor. Acredite em mim, eu estive aí. Mas eu estava errado.

Qual o motivo? Você não está ajudando ninguém colocando o mínimo de esforço — apenas para receber o seu salário.

"Eu odeio meu chefe e minha empresa. Eu apenas vou ir trabalhar e fazer a minha parte. Eles que se ferrem." Isso é o que pessoas que não gostam do seu trabalho falam.

Eu também vejo muitas pessoas que não tem emprego e não querem trabalhar de graça. Elas esperam que outras pessoas as entreguem um trabalho.

Aqui está a verdade: se você está desempregado por um longo período, não está se ajudando. Então talvez seja uma opção você ir trabalhar de graça. Ao menos você se mantém ativo. É uma situação ganha-ganha.

E sobre um relacionamento "bom o suficiente"? Olhe, eu não tenho 16 anos; a vida não é um filme de romance.

Você e seu parceiro não irão estar apaixonados para sempre com a mesma intensidade e morrer ao mesmo tempo quando envelhecerem, enquanto seguram as mãos.

Mas vamos lá, quão frequentemente um relacionamento morrem sem fazer barulho?

Claro, existem muitos motivos para isso acontecer. Mas um dos principais é uma doença chamada "bom o suficiente".

Dar à sua mulher flores sem um motivo em especial? "Hmm, tudo está bem, eu acho que vou pra casa assistir um episódio de Game of Thrones".

Sem mais "bom o suficiente"

  • O relatório que você está escrevendo.
  • As pessoas que você está liderando.
  • O produto que você está construindo.
  • O livro que você está escrevendo.
  • As crianças que você está criando.
  • O teste que você está estudando.
  • O aplicativo que você está construindo.
  • A conversa desconfortável que você está tendo.

Faça um ótimo trabalho — e não se contente com "bom o suficiente".

É uma regra simples para aplicar na vida. Isso é especialmente importante agora.

Com toda a incerteza no mundo devido ao coronavírus e todas as viradas econômicas, fazer um ótimo trabalho é uma das poucas coisas que você tem sob controle.

Agora não é o momento de assistir notícias o dia todo e ficar desesperado sempre que comunicam algo novo.

Agora também não é o momento de assistir todas as séries novas da Netflix. Pare de perder tempo e vá trabalhar — mesmo que você não tenha um emprego.

Melhore suas habilidades, ajude pessoas que precisam, tenha ideias de negócios, você decide.

Se tem uma coisa que todos sabemos sobre viver uma vida boa, é focar no que você pode controlar. E fazer um ótimo trabalho em tudo que você faz é o melhor exemplo disso.


Artigo Original: The Mindset Of Unsuccessful People

Traduzido e adaptado por apetrecho.digital

Baixe grátis:Como tornar seus estudos mais produtivosAprenda mais, estudando menos! Descubra como aumentar a qualidade dos seus estudos e melhorar a sua produtividade de maneira simples e eficiente.BAIXAR AGORA
Capa eBook
Continue aprendendo
Estratégia de Estudos: Como fazer Cronograma e Ciclo de estudos eficientes

Estudar sem estratégia é como navegar sem bússola. Aprenda a montar cronograma e ciclo de estudos eficientes, com a estratégia de estudos mais adequada para você!

Estudos
A Regra 20/20/20 para manhãs produtivas

Como não desperdiçar a primeira hora do dia.

Comportamento