A Regra dos 50/50 (como reter e lembrar 90% de tudo que você aprendeu)

O aprendizado consiste em duas coisas: repetição e conectar novas informações ao conhecimento existente.

O principal objetivo do aprendizado é aplicar o que você aprendeu quando for necessário.

A informação é mais facilmente acessada quando existem muitos caminhos fortes levando à ela.

Isso significa que você precisa pensar sobre algo com uma frequência suficiente para construir conexões fortes no seu cérebro.

Isso torna a recuperação de uma informação ou a lembrança de um fato mais fácil.

Pensar e recordar sobre algo frequentemente podem ser ações automáticas.

Tudo que você aprende não é necessariamente perdido, mas às vezes se torna mais difícil encontrar a informação se você não se lembra dela o suficiente ou não construiu caminhos fortes o suficiente até ela.

A codificação apropriada do conhecimento no seu cérebro pode frequentemente requerer usos da informação durante alguns dias.

A regra dos 50/50

A pessoa que diz que sabe o que pensa mas não consegue expressar, geralmente não sabe o que pensa. — Mortimer Adler

Uma melhor forma de aprender, processar, reter e lembrar informações é aprender metade do tempo, e compartilhar metade do tempo.

Aprenda durante 50% do tempo e explique o que aprendeu durante 50% do tempo.

Exemplo, ao invés de completar um livro, se proponha a ler 50% e tente relembrar, compartilhar, ou escrever as ideias chave que você aprendeu durante o processo.

Você pode até fazer isso para cada capítulo, ao invés do livro todo.

O método de aprendizado 50/50 funciona muito bem se você se propor a reter a maior parte do que aprendeu.

A mente é como um músculo.

Quando mais é exercitada, ela fica melhor e se torna mais forte.

“Use ou perca” se aplica muito à mente.

Por milhares de anos, pessoas descobriram que a melhor forma de entender um conceito é explicar ele para outra pessoa.

“Enquanto nós ensinamos, nós aprendemos”, disse o filósofo romano Sêneca.

Suas ideias nunca serão mais efetivas do que sua habilidade de fazer os outros compreenderem elas.

De acordo com pesquisas, você retém aproximadamente 90% mais do que aprendeu quando explica e ensina o conceito para outra pessoa, ou usa ele imediatamente.

Quando você compartilha, você se lembra melhor. Isso desafia seu entendimento e você a pensar. Então, no mínimo, ensino o que aprendeu para outras pessoas.

Não se preocupe se você já atingiu o nível de "expert", ou o quão grande (ou pequena) sua audiência é.

Você nem precisa ter uma audiência para usar esse método.

Até se você não tiver ninguém na sua audiência, você pode começar seu próprio blog e escrever sobre ideias que teve.

Você pode começar um podcast, criar um vídeo e compartilhar o conhecimento que está adquirindo no YouTube.

Você irá colher os benefícios do seu próprio processo de aprendizado, independente de estar ou não ajudando alguém.

Foque no que você aprendeu agora e em como você pode compartilhar estas lições de uma maneira que irá ajudar outras pessoas ou você mesmo.

Eu uso esse método para escrever todos os dias.

Eu compartilho a maioria das coisas que eu aprendo em meus textos.

Essa abordagem tem muito em comum com a Técnica Feynman:

Aprenda ensinando a alguém um tópico em termos simples, então você pode preencher as lacunas do seu conhecimento.

É um modelo mental criado pelo físico vencedor do prêmio nobel Richard Feynman.

Conhecido como o “Grande Explicador”, Feynman foi venerado pela sua habilidade de ilustrar claramente tópicos densos como física quântica para praticamente qualquer pessoa.

A Técnica Feynman é claramente explicada na biografia escrita por James Gleick Genius: The Life and Science of Richard Feynman.

Force você mesmo a se lembrar escrevendo seus próprios resumos

Escrever o que aprendeu de vez em quando se provou uma ótima forma de fixar o conhecimento na mente.

Toda vez que você aprende algo novo, lê um capítulo do seu livro favorito ou ouve algo que muda sua percepção da vida, pare um minuto e escreva o que se lembrar.

Uma maneira melhor é forçar você mesmo a escrever enquanto ainda estiver na metade do conteúdo.

Psicólogos chamam isso de "efeito do teste".

Quando você tenta se lembrar de pedaços de informação, você interrompe o processo de esquecimento ajudando a fixar no cérebro a memória dessa informação.

No seu livro, The Little Book of Talent: 52 Tips for Improving Your Skills, Daniel Coyle explica:

Pesquisas mostram que pessoas que seguem a estratégia B (ler 10 páginas de uma vez, fechar o livro e escrever uma página de resumo) lembram 50% mais do conteúdo no longo prazo do que pessoas que seguem a estratégia A (ler 10 páginas 4 vezes seguidas e tentar memorizá-las). Isso acontece por causa de uma das regras fundamentais de prática profunda : aprender é alcançar. Ler um livro passivamente — um processo que não requer muito esforço — não te coloca no ponto certo. Menos alcance é igual a menos aprendizado.
Ao mesmo tempo, fechar o livro e escrever um resumo força você a perceber os pontos chave (um conjunto de alcances), processar e organizar essas ideias para fazerem sentido (mais alcance), e escrevê-las numa folha (ainda mais alcances, junto com repetição). A equação é sempre a mesma: mais alcance é igual a mais aprendizado.

E para melhores resultados quando você decidir escrever seus próprios resumos, use o bom e velho papel e caneta.

Pesquisadores dizem que usar papel e caneta cria uma conexão cognitiva mais forte para o material do que meramente digitar, pois digitar acontece muito rápido para você conseguir reter o conteúdo.

Em um estudo, pesquisadores pediram para estudantes universitários tomarem notas enquanto assistiam à TED talks.

Eles descobriram mais tarde que os estudantes que usaram os computadores performaram pior em perguntas conceituais, mesmo que tenham conseguido escrever mais palavras do que os que tomaram notas à mão.

Então se você está tentando lembrar o que leu ou se seu objetivo é compreender completamente e lembrar o que aprendeu, melhor começar a usar papel e caneta.

E você sempre pode voltar à fonte do conteúdo para ler mais ou para atualizar sua mente caso tenha se esquecido.

Pensamentos finais

Se você quer reter mais até os conceitos simples, você precisa explicar ele para sua audiência, compartilhar com outras pessoas, escrever, ou começar uma discussão sobre.

O teste final do seu conhecimento é sua capacidade de transferi-lo para outra pessoa.

Você pode aplicar a regra dos 50/50 em todas as áreas de aprendizado.

Não apenas é uma receita maravilhosa para aprender como também é um jeito diferente de pensar que pode ajudar você a entender ideias melhor.


Artigo Original: The 50/50 Rule (How to Retain And Remember 90% of Everything You Learn).

Traduzido e adaptado por apetrecho.digital

Baixe grátis:9 dicas poderosas para melhorar seu intelectoConfira 9 dicas realmente eficientes para melhorar o seu intelecto! Descubra como ser mais inteligente adquirindo os hábitos certos e fazendo simples mudanças no seu comportamento.BAIXAR AGORA
Capa eBook
Continue aprendendo
Eleve o nível da sua escrita com essas 20 dicas incríveis!

Aprenda como escrever melhor com essas 20 dicas incríveis que preparamos para você! Descubra como melhorar sua escrita pode ser mais fácil do que você imaginava.

Estudos
Porque eu sempre tenho altas expectativas sobre mim

Existem duas percepções sobre expectativas: você precisa delas para se motivar ou é melhor evitá-las para não se decepcionar. Qual é a sua?

Comportamento