Como adotar estratégia para estudar melhor e aprender mais

Imagine dois times de futebol. Ambos contam com excelentes atletas, treinaram muito e agora vão se enfrentar em uma partida. Os dois times têm a mesma capacidade técnica e física.

Na véspera, o time "A" se prepara especificamente para a partida. Assiste a diversos vídeos do adversário, analisa os pontos fortes e fracos, estuda as jogadas ensaiadas e vários outros aspectos.

A partir deste estudo, treina suas jogadas ensaiadas, cobrança de pênalti, falta, escanteio, etc.

Já o time "B", também na véspera da partida, treina cobrança de falta, escanteio e pênalti, como de praxe. Também ensaia as jogadas de sempre e realiza uma excelente performance no treino.

O dia da partida finalmente chegou. Adivinha aí: qual time venceu? Ou melhor, ciente do que foi dito acima, em qual time você apostaria?

Se você respondeu o time "A", parabéns, você reconhece a importância da estratégia!

Agora, deixa eu te pedir uma coisa: você sabia que a maioria dos estudantes adota uma estratégia de estudos focada na memorização de termos e conceitos, denominada de estratégia superficial?

Assim como acontece em uma partida de futebol, nos estudos também é necessário adotar uma estratégia para que ele te aproxime do seu objetivo final: vencer.

Neste artigo vou mostrar a importância da estratégia para estudar melhor e aprender mais e dar alguns exemplos de estratégia para você adotar ainda hoje! Bora lá?

Se estiver com pressa, você pode ir direto ao ponto que te interessa:

Baixe grátis nosso eBook:Mapa do Meta-aprendizado

Confira o passo-a-passo para criar seu mapa do meta-aprendizado e aprimorar o seu processo de aprendizagem. Com o mapa do meta-aprendizado, aprender qualquer coisa fica fácil!

Mapa do Meta-aprendizado

Estratégia para estudar melhor? Como assim?

Ao sentar na sua mesa para estudar, de maneira consciente ou não, você aplica alguma estratégia.

Ler e anotar, fazer resumos e grifar o texto são exemplos de estratégias que podem ser adotadas durante os estudos.

Ocorre que boa parte dos estudantes não possui informações sobre técnicas ou estratégias de estudo e adota, inconscientemente, a estratégia superficial, focada única e exclusivamente no processo de memorização.

Mais adiante vou explicar melhor do que se trata essa estratégia superficial, fique tranquilo.

Agora o que você precisa entender é que estratégias são consideradas variáveis importantes na educação e influenciam diretamente na qualidade da aprendizagem.

Logo, se você quer estudar melhor e aprender mais, você precisa de estratégia!

Além disso, diferentes tarefas e contextos impõem aos estudantes a utilização de estratégias ajustadas de estudos e aprendizagens.

Os estudantes tendem a adaptar-se, o melhor possível, às exigências e oportunidades que lhes são apresentadas para estudar melhor dentro das suas possibilidades.

Por exemplo, aquele que trabalha e estuda possui menos tempo para dedicar-se aos estudos. Assim, precisa otimizar o seu estudo e por isso acaba priorizando a leitura de resumos em vez de obras completas.

Perceba que estou utilizando a palavra "estratégia" no sentido de planejamento e procedimentos adotados para alcançar a aprendizagem.

O estudo estratégico consiste em adotar conscientemente métodos e técnicas capazes de tornarem seus estudos muito mais eficientes e eficazes (ou seja, estudar melhor), de modo a possibilitar que você alcance o verdadeiro aprendizado (e aprender mais).

Falando em verdadeiro aprendizado, há algum tempo, publiquei aqui um artigo sobre a crítica feita por Richard Feynman, físico ganhador de um Prêmio Nobel, quanto ao ensino mecânico praticado em nosso país.

A crítica desse físico consistia na necessidade de se pregar o aprendizado verdadeiro e não apenas a memorização de conceitos.

Veja, não adotar nenhuma estratégia de maneira consciente não quer dizer que você não alcançará seus objetivos.

O diferencial de adotar um estudo estratégico é que ele possibilita que você aprenda de verdade o que está estudando, não apenas memorize.

Assim, se você quer se tornar um expert em algum assunto, por exemplo, estudar passivamente sem adotar um procedimento que te conduza ao verdadeiro aprendizado é perda de tempo. Mais adiante explicarei o porquê.

Agora vou explicar o que é a tal da estratégia superficial, preste muita atenção.

Estratégia Superficial x Estudo Profundo

Estudantes que adotam a estratégia superficial normalmente são motivados pela necessidade de atender às expectativas de um determinado curso ou pelo medo do fracasso escolar.

Em outras palavras: querem apenas cumprir com o mínimo necessário para concluir aquilo a que se propuseram (ou foram forçados a se propor a fazer). Não querem aprender mais, apenas o suficiente. o mínimo.

Para essas pessoas, a intenção é apenas realizar as atividades através da utilização de fragmentos de informações ou ideias sem relações entre si, levando a processos de aprendizagem ainda mais restritos, tais como a memorização e a aprendizagem automática.

Nessa estratégia, o estudante adota uma atitude passiva de aceitação das informações fornecidas pelos professores e materiais didáticos e/ou memorização e reprodução de temas abordados, desarticulado de compreensão efetiva.

Ou seja, o estudante apenas lê, concorda sem pensar criticamente, aceita e se contenta em memorizar aquilo que "estudou". Conseguir replicar o que foi lido é o seu grande objetivo, uma vez alcançado, o estudo foi um sucesso!

Quando fazem isso, em regra, os estudantes focam no essencial dos conteúdos ou matéria de estudo, preocupando-se unicamente em conseguir reproduzir fielmente a informação "aprendida".

Na verdade a informação não foi aprendida, mas apenas memorizada. Trata-se de decoreba mesmo. Em pouco tempo, essa informação será dispensada pelo cérebro, dando lugar a outra, mais importante ou não que a substituída.

Isso porque a utilização de estratégia superficial conduz para uma retenção restrita e temporária da informação.

No entanto, deve-se fazer uma ressalva aqui. Os atos de reproduzir e memorizar desempenham um papel importante para a aprendizagem, porém insuficiente. Devem, portanto, ser conjugados com outras estratégias para estudar melhor e aprender mais.

Para alcançar o conhecimento verdadeiro é preciso compreender a informação e isso requer a transformação do conhecimento apresentado, relacionando-o com o que já se sabe, promovendo a compreensão e aplicação para a vida.

Esse é o objetivo da estratégia de estudo profundo, na qual aprender é compreender, ver as coisas de forma diferente, mudar como pessoa.

Estudantes que adotam essa estratégia buscam a significação, relacionam ideias, usam evidência e se interessam por ideias, enquanto nas estratégias superficiais verifica-se a falta de entendimento, falta de propósito de estudo e motivação relacionada apenas a medo de fracasso.

Na estratégia de estudo profundo, o estudante focaliza a sua atenção no esforço de análise e compreensão de conceitos e princípios do objeto ou tema de aprendizagem.

Para tanto, busca meios que ajudem a satisfazer a sua curiosidade na procura do significado daquilo que busca aprender, integrando-a em conhecimentos adquiridos antes ou teorizando acerca da possibilidade dessa integração.

Isso quer dizer que adotar a estratégia de estudo profundo significa buscar a real compreensão do objeto estudado, tal qual ocorre na Técnica Feynman, por exemplo.

Estudo individual deliberado

A meta desse tipo de estudo individual é a melhoria do desempenho. É debruçar-se sobre o tema a ser aprendido e estudá-lo até alcançar a compreensão profunda, buscando sempre aprender mais sobre aquilo que estuda.

Inclusive, o estudo individual deliberado focalizado em uma área específica é tido por diversos autores como um dos mais importantes, senão o mais importante aspecto do desenvolvimento da expertise (tratarei sobre isso no último tópico).

Nessa estratégia de estudo, as atividades são realizadas e controladas por você mesmo. Como assim?

Calma, sei que fiz parecer algo complexo e foi de propósito. Utilizei termos e explicações técnicas justamente para te provar como é simples.

A prática do estudo individual deliberado consiste em você escolher os meios pelo qual vai estudar, livros, técnicas, métodos e pôr a mão na massa por sua conta e risco. É estudar sozinho e com estratégia.

Sem contar com ajuda de cursinho, onde guiam os seus passos. Ou com ajuda do professor da escola ou faculdade.

Assim você identifica no caminho as suas próprias dificuldades e direciona o seu estudo de acordo com os seus objetivos pessoais, tornando-o parte de sua experiência pessoal.

Trata-se de aprender por conta e com empenho, esforçando-se a compreender a matéria estudada, relacionando-a às suas experiências próprias, conhecimentos previamente adquiridos, crenças e o que mais você quiser.

Fazer anotações

Fazer anotações enquanto estuda é uma estratégia tida como bastante eficiente por diferentes autores em aprendizagem.

Inclusive, pesquisas mostram que a leitura de textos fazendo anotações reforça significativamente o traço de memória do conteúdo textual.

Isso porque esta estratégia de aprendizagem envolve processamento ortográfico e fonológico, o que remete a domínios auditivos e visuais.

Portanto, anotar enquanto estuda é uma excelente estratégia que vale a pena ser adotada na sua rotina de estudos.

"Ai, nada a ver! Eu conheço um cara que nunca anota nada na aula e vai bem em todas as provas!", disse Maria, demonstrando indícios de ciúmes em relação ao desempenho do seu coleguinha.

"Maria, nada do que eu disse aqui é regra tá?", respondo eu. "São apenas sugestões que podem ajudar você a aprender de maneira mais eficiente… não significa que precisa ser assim ou que ajudará você. Capiche?"

Então pronto. Vamos à próxima estratégia.

Ler outras fontes

A leitura de outras fontes além do seu material de estudos também é uma estratégia de aprendizagem bastante utilizada.

A pesquisa e a leitura normalmente ocorrem em fontes diversas e auxiliam uma estratégia de estudo de abordagem profunda, por meio da busca do conhecimento de forma contextualizada e multidisciplinar.

Por isso é importante que você leia conteúdos, relacionados ou não ao seu objeto de estudo, de fontes diferentes da que você utiliza para estudar.

A internet é uma ferramenta poderosa para quem está atrás de conhecimento. Utilize a seu favor para aprender mais!

Resolução de exercícios

Essa estratégia é fundamental, indispensável ao estudo profundo, vez que desenvolve uma habilidade reflexiva e crítica sobre o próprio raciocinar.

Quer dizer, ao resolver questões sobre o que está estudando, você identifica lacunas no seu conhecimento e também identifica os aspectos relevantes acerca do conteúdo estudado, o que possibilita um melhor direcionamento dos seus esforços.

Dessa forma, os estudantes tornam-se agentes de sua própria aprendizagem, pois dirigem seus próprios esforços para aquisição de conhecimentos e desenvolvimento de habilidades.

Uma estratégia que eu particularmente adoto e não abro mão é estudar provas antigas. Quando possível, resolvo várias questões de provas anteriores.

Assim, posso identificar os critérios de correção, os assuntos mais cobrados, a forma de abordagem de cada tema, filtrar os tópicos relevantes, de modo a tornar meus estudos muito mais direcionados e eficientes.

Além do mais, resolver exercícios é uma excelente ferramenta para a fixação do conteúdo. A cada questão incorreta resolvida, mais próximo ficamos do verdadeiro aprendizado.

Leitura prévia e revisão

Ler a matéria antes da aula ou rever os conteúdos depois de estudados é essencial para o estudo profundo.

Assistir à aula tendo lido a respeito do tema abordado na ocasião, ajudará você a identificar as lacunas do seu conhecimento e reconhecer suas dúvidas, permitindo que você aproveite para esclarecer tudo o que precisa ser esclarecido.

Revisar é uma maneira de fixar o conteúdo estudado na memória. Retornar ao que já foi estudado reforça seu conhecimento sobre o assunto e permite que você compreenda cada vez mais aquelas informações.

Estudar de maneira distribuída

Diversas pesquisas realizadas concluíram que a aprendizagem se beneficia mais da prática distribuída do que da prática concentrada.

Isto é, estudar um pouquinho sobre o assunto por vários dias seguidos é muito melhor para a compreensão profunda do que estudar tudo em uma única oportunidade.

Além disso, intervalos prolongados de descanso seguidos de sessões curtas de estudo são mais eficientes para a aprendizagem.

Seja um expert

Homem jogando xadrez.
Para se tornar um expert são necessárias muitas horas de estudo individual deliberado.

Estudos realizados têm confirmado que, na maioria das áreas, são necessários pelo menos dez anos de estudo individual deliberado para que a expertise seja alcançada.

Em artigo científico publicado pelo Dr. Anders Ericsson, da Universidade Estadual de Flórida, ele concluiu que performance em um nível expert, em campos bem restritos do conhecimento, precisa em média de dez mil horas de prática para ser alcançada.

Estes resultados, juntamente com outras investigações na área de estudos da expertise, ajudaram a reforçar a ideia de que o conhecimento expert é consequência de estudo individual deliberado de longo prazo em um domínio específico do conhecimento.

Por isso, para se tornar um expert em algum assunto o que você precisa fazer é estudar muito. Simples assim.

Não existem atalhos, mas valer-se de estratégias pode sim fazer com que você chegue mais rápido e mais longe. Para estudar melhor e aprender mais, você precisa de estratégia!

Baixe grátis:9 dicas poderosas para melhorar seu intelectoConfira 9 dicas realmente eficientes para melhorar o seu intelecto! Descubra como ser mais inteligente adquirindo os hábitos certos e fazendo simples mudanças no seu comportamento.BAIXAR AGORA
Capa eBook
Continue aprendendo
Not-to-do list: entenda o que atrapalha você e pare de procrastinar agora mesmo

Faça uma lista de coisas que atrapalham sua produtividade e pare de procrastinar de uma vez por todas, mudando seus hábitos com a not-to-do list.

Soft Skills
Eleve o nível da sua escrita com essas 20 dicas incríveis!

Aprenda como escrever melhor com essas 20 dicas incríveis que preparamos para você! Descubra como melhorar sua escrita pode ser mais fácil do que você imaginava.

Estudos