Not-to-do list: entenda o que atrapalha você e pare de procrastinar agora mesmo

Sempre ouvimos falar sobre as to do lists, uma excelente ferramenta de organização que torna nossa rotina muito mais produtiva.

São inúmeros os benefícios de manter uma to do list diária, isso é fato. Mas você já ouviu falar sobre a not-to-do list?

Listas de coisas para não fazer (not-to-do list) podem ser até mais eficientes do que listas de coisas a fazer (to do list) quando o assunto é parar de procrastinar.

A razão é simples: o que você não faz, determina o que você faz!

Isso mesmo. O tempo que você não desperdiça com atividades que não te aproximam do seu objetivo final pode ser muito mais bem aproveitado com as tarefas importantes para você.

Além do mais, eu particularmente acredito que existe um poder oculto em escrever as coisas…

As chances daquilo que foi escrito se materializar são muito maiores do que se apenas forem mantidas em pensamento. Eu já testei, isso é verdade.

Por isso hoje vou te apresentar à not-to-do list: uma lista de coisas que você deve evitar fazer no seu dia a dia para parar de procrastinar e aumentar sua produtividade.

Neste artigo você vai aprender:

Por onde começar:
Liste seus obstáculos
Avalie seus hábitos
Identifique sua dificuldade em dizer não

Como fazer sua própria not-to-do list

Exemplos de hábitos e atividades que você deve evitar:
Checar as notificações do celular a todo momento
Assistir série/filme/novela
Gastar horas em redes sociais
Navegar na internet
Reclamar
Falar demais
Dormir demais

Por onde começar

Comece elaborando uma lista com todas as coisas que você precisa fazer, nos moldes de uma to do list.

Depois analise seu último mês e pense nos seus objetivos, olhando para aquelas tarefas. Quais delas são realmente necessárias?

Faça um filtro das atividades e mantenha apenas as aquelas que você precisa fazer para alcançar seus objetivos. Elimine as tarefas inúteis.

Também veja se tem alguma atividade que você está enrolando há bastante tempo. Reflita por um instante e tente entender se você ainda não fez porque está procrastinando ou se é porque não precisa ou não quer fazer aquilo.

Então você deve ou parar de procrastinar e fazer essa tarefa, ou ela deve sair da sua lista.

Comece limpando a sua to do list.

Liste seus obstáculos

Depois de eliminar tarefas da sua to do list, você pode elencar em outra lista todas as coisas que te atrapalham no dia a dia: redes sociais, série, mensagens, celular, e-mails…

Tente lembrar de todos os ladrões de tempo que fazem parte da sua rotina. Elenque todas as suas distrações, tudo aquilo que te atrapalha.

Quais atividades você tende a fazer quando procrastina? O que você sabe que te atrapalha e mesmo assim você ainda faz? Quais atividades te fazem sentir culpado?

Avalie seus hábitos

Todos nós temos bons e maus hábitos. Os bons devem sempre ser reforçados e mantidos, afinal, eles nos fazem bem!

Agora os maus hábitos, que atrapalham sua produtividade e fazem você procrastinar… esses são difíceis de mudar.

Mas sabendo que é necessário eliminá-los da sua vida, experimente se autoanalisar por um momento e liste todos os hábitos que você considera prejudiciais.

Desde não tomar água até assistir muita série e filme…

Tente descobrir quais maus hábitos você tem e coloque-os no papel junto com os obstáculos à sua produtividade, para depois fazer a sua not-to-do list e parar de procrastinar agora mesmo!

Identifique sua dificuldade em dizer não

Aprender a dizer não é uma das coisas mais difíceis que existe.

Isso porque não queremos decepcionar nossos amigos, familiares e colegas.

Aí acabamos aceitando convites que não queremos, nos propomos a fazer coisas que na verdade nem temos tempo para fazer e por aí vai.

Aproveite esse momento de reflexão para elencar as atividades para as quais você tem dificuldade em dizer não.

Desde sair com os amigos ou fazer algo para outra pessoa. Tudo aquilo que você faz a seu contragosto deve entrar nesta lista e também aquilo que você até gosta de fazer, mas que está atrapalhando sua produtividade.

Como fazer sua própria not-to-do list

Agora que você já sabe quais são os obstáculos à sua produtividade, seus maus hábitos e as atividades para as quais você precisa aprender a dizer não, chegou a hora de elaborar sua not-to-do list.

Uma not-to-do list deve conter tudo aquilo que te atrapalha para que você as evite, aumentando sua produtividade.

Para isso, sugiro que você não seja radical. Não tente eliminar de uma única vez todas essas atividades.

As chances de você falhar são muito maiores se você tentar algo drástico. Prefira realizar mudanças sutis.

Por exemplo, em vez de colocar na sua not-to-do list que você não vai assistir nenhum episódio da sua série essa semana, comece colocando: não assistir mais do que 1 episódio por dia.

Assim você muda sutilmente esse hábito sem sofrer tanto, tornando a mudança mais fácil para você.

Essas transições de hábitos e rotina devem ser realizadas da maneira mais leve possível, para que você não sinta tanto e desanime.

Vale destacar que cada lista é pessoal, deve levar em conta as particularidades da sua rotina e da sua personalidade, seus valores e princípios.

Mas, para ajudar você a entender o conceito da not-to-do list, separei alguns exemplos de atividades e hábitos que devem ser evitados no dia a dia de qualquer pessoa que queira ser produtiva.

Utilize como exemplo, mas não se prenda a eles. A reflexão sobre seus hábitos e obstáculos é essencial para que a not-to-do list surta algum efeito positivo na sua vida.

Se você quer mesmo parar de procrastinar e aumentar sua produtividade, não pule as etapas acima!

Exemplos de hábitos e atividades que você deve evitar

1. Checar as notificações do celular a todo momento

Mulher mandando mensagem "oi sumido"

Estabeleça horários para verificar suas mensagens. Se for urgente, vão te ligar.

A não ser que você esteja esperando alguma mensagem importante, é claro.

Mas se não está, não tem porque você passar o dia todo vendo as notificações do seu celular.

Coloque na sua not-to-do list: Não olhar as notificações do celular a todo instante.

Estabeleça horários para isso, ou se você não consegue ficar muito tempo (porque é ansioso ou precisa estar em contato com outras pessoas durante o dia), estabeleça pelo menos um intervalo entre uma olhada e outra, para que não fique interrompendo seus estudos de maneira constante.

Só de não ficar a todo instante checando suas notificações, seu dia já se tornará mais produtivo.

2. Assistir série/filme/novela

Logo da netflix com homem dançando em cima

Esse hábito não é de todo ruim, mas muitas vezes e para muitas pessoas ele atrapalha.

Convenhamos: muita coisa poderia ser feita com o tempo que gastamos assistindo nossas séries, filmes e novelas.

Por isso, coloque na sua not-to-do list: Não gastar mais do que uma hora por dia assistindo série/filme/novela.

E olha que uma hora ainda é muito!

Se conseguir, experimente utilizar o tempo normalmente gasto com televisão em outra atividade, tipo ler, fazer uma atividade física ou sentar sob à luz das estrelas e pensar na vida.

Deixe a série para o final de semana e torne sua semana mais produtiva!

3. Gastar horas em redes sociais

Homem mexendo desesperadamente no celular

Seja no computador ou no celular: estamos o tempo todo conferindo as redes sociais.

Às vezes até rolamos o feed sem nem prestar atenção no que está passando pela tela. É um péssimo hábito!

Em média, as pessoas do mundo todo passam 2h23 por dia nas redes sociais. Já os brasileiros passam em média 3h45 por dia!

Isso mesmo que você leu: quase quatro horas do seu dia jogados fora.

Não digo para não usar redes sociais. Sei que elas são necessárias nos dias atuais.

Mas você precisa usar de maneira saudável e consciente, de modo que não interfira na sua produtividade.

Coloque aí na sua not-to-do list: Não gastar mais do que meia hora por dia nas redes sociais.

Você pode definir lembretes diários depois de um determinado período nos aplicativos do Instagram e Facebook, por exemplo.

4. Navegar na internet

Homem surfando entre computadores com e-mails e fotos de gatinhos

Quem nunca se pegou perdido por horas na internet, sem saber como chegou naquela página que ensina a utilizar a casca da melancia em algum tipo estranho de salada? Pois é.

Especialmente para quem estuda pelo computador, é muito difícil driblar as tentações.

Seja para dar aquela conferida no feed do Facebook, ou então assistir o novo vídeo daquele canal no Youtube que você tanto gosta…

Ficar diante de um computador com internet é um teste à nossa capacidade de focar em algo, porque a todo instante somos impulsionados a consumir novas informações.

Por isso é importante que você preste atenção e tenha controle sobre a situação.

Por exemplo, se você quer pesquisar algo sobre sua banda favorita, faça isso ao final do seu dia. Tira meia horinha para pesquisar e faça apenas isso.

Provavelmente essa meia horinha vai se tornar uma hora inteira ou mais, porque você vai acabar caindo em outros sites sobre outros assuntos do seu interesse. Tente evitar.

Embora todo conhecimento seja útil, nem toda informação se transforma em conhecimento...

Anota aí na sua not-to-do list: Não navegar na internet durante o dia (somente para fins de estudo e de trabalho).

5. Reclamar

Gif da personagem Carminha da novela Avenida Brasil dizendo "cansei!"

Reclamar é clamar duas vezes. Você atrai aquilo que clama.

Quando reclamamos focamos nossa atenção nos problemas. E reclamar dificilmente ajuda a resolvê-los.

Pare de reclamar e faça! Busque a solução para os seus problemas, afaste os obstáculos, supere suas dificuldades.

Escreve aí na not-to-do list: Não reclamar.

Mesmo que você pense que tenha razões para isso… reclamar não vai te ajudar.

Concentre suas energias naquilo que te faz bem, pense positivo e seja grato.

6. Falar demais

Gif do Titi dizendo: "fala muito" durante uma partida de futebol.
"Fala muito!" 

Anunciar seus planos e objetivos pode ser contra produtivo ao invés de motivador.

Muitas vezes as pessoas vão aplaudir você simplesmente para afirmar sua intenção e de alguma maneira contra intuitiva, esse aplauso pode enfraquecer seu desejo de realmente seguir os planos que você traçou.

Trata-se de um fenômeno chamado de “realidade social”: sua mente é levada erroneamente a sentir que o objetivo está cumprido.

E porque você sentiu satisfação, você está menos motivado para fazer o real trabalho duro necessário.

Não há nada de errado em compartilhar sua alegria. Mas tente segurar sua língua até que você tenha boas notícias, não apenas boas intenções.

Outro item para sua not-to-do list: Não falar sobre todas as suas intenções e objetivos.

7. Dormir demais

Gif da personagem Ana do filme Frozen dormindo de boca aberta.

As pessoas que possuem entre 18 e 25 anos precisam dormir, em média, de 7 a 9 horas por dia e não devem dormir menos de 6 horas ou mais do que 10 ou 11 horas.

Se você dormiu o suficiente a noite, não tire cochilos durante o dia.

Não desperdice seu ativo mais valioso. Se não estiver cansado e precisando mesmo, não durma.

Perca o hábito de tirar longos cochilos no seu final de semana também. Não preencha o seu tempo ocioso com sono. Assista uma série, converse com um amigo, brinque com seu cachorro.

Outro item para sua not-to-do list: Não dormir se não estiver realmente precisando.

E seja honesto consigo mesmo! Não se engane, acreditando que precisa mesmo dormir quando um café já resolveria seu problema.

Por fim…

Nossa not-to-do list ficou assim:

  • Não olhar as notificações do celular a todo instante.
  • Não gastar mais do que uma hora por dia assistindo série/filme/novela.
  • Não gastar mais do que meia hora por dia nas redes sociais.
  • Não navegar na internet durante o dia (somente para fins de estudo e de trabalho).
  • Não reclamar.
  • Não falar sobre todas as suas intenções e objetivos.
  • Não dormir se não estiver realmente precisando.

É importante, como eu já disse, que você faça uma reflexão sobre os seus objetivos, seus obstáculos e dificuldades.

Somente identificando o que te atrapalha você conseguirá elaborar uma not-to-do list que ajude com a sua produtividade e, indiretamente, melhore sua vida e bem-estar.

E é claro, você precisa consultar constantemente sua not-to-do list para se lembrar do que não deve fazer, acrescentar itens ou excluir.

E aí, pronto para parar de procrastinar e aumentar sua produtividade com sua not-to-do list? Conta aí pra gente o que não pode faltar na sua lista!

Baixe grátis:9 dicas poderosas para melhorar seu intelectoConfira 9 dicas realmente eficientes para melhorar o seu intelecto! Descubra como ser mais inteligente adquirindo os hábitos certos e fazendo simples mudanças no seu comportamento.BAIXAR AGORA
Capa eBook
Continue aprendendo
Como escolher uma pós-graduação: entenda a diferença entre stricto sensu e lato sensu e descubra qual é a melhor opção para você

Descubra o que fazer após a graduação de acordo com seus objetivos. Conheça os tipos e espécies de pós-graduação para tomar a decisão certa!

Estudos
Como adotar estratégia para estudar melhor e aprender mais

Descubra a importância de adotar estratégias nos seus estudos para aprender mais. Não é um atalho, mas faz você chegar mais rápido.

Estudos