11 Dicas para cultivar a Mentalidade de Crescimento e aprender tudo o que você quiser

Durante nossa vida, passamos por diversas fases. Nossos relacionamentos, objetivos e interesses estão em constante transformação. O que há de comum entre as fases é que em todas elas precisamos aprender coisas novas.

A Mentalidade Fixa e a Mentalidade de Crescimento são duas maneiras diferentes de enxergar e agir diante de um novo aprendizado (ou nova situação).

Pessoas com Mindset Fixo tendem a aprender somente o que é fácil para elas, julgando-se incapazes de aprender coisas desafiadoras.

Já as pessoas com Mindset de Crescimento se empolgam com os desafios do aprendizado e sabem que com esforço e dedicação, são capazes de aprender qualquer coisa e desenvolver qualquer habilidade.

Como você já sabe, aprender coisas novas é uma questão de sobrevivência para nós, seres humanos. A evolução de nossa espécie se deve, dentre outros fatores, é claro, à nossa capacidade de adaptação.

Ter um Mindset de Crescimento permite que você aumente sua capacidade de adaptação. Ela faz com que você veja em cada desafio uma oportunidade de crescer e aprender. Deste modo, você se torna uma pessoa melhor em todos os aspectos da sua vida.

Neste artigo você vai encontrar o que é Mentalidade de Crescimento e Mentalidade Fixa e aprender qual a importância e como cultivar um Mindset de Crescimento. Boa leitura!

Mentalidade Fixa versus Mentalidade de Crescimento
O que é ter mentalidade?
O que é Mentalidade Fixa
O que é Mindset de Crescimento
Qual a importância do Mindset de Crescimento?
Como cultivar a Mentalidade de Crescimento
11 Dicas para cultivar o Mindset de Crescimento
Alguns conselhos rápidos para você praticar a partir de agora

Mentalidade Fixa versus Mentalidade de Crescimento

Para que você entenda qual é a diferença entre a Mentalidade Fixa e a Mentalidade de Crescimento, vou contar uma história pessoal.

Sou capaz de apostar que você, em algum momento da sua vida, já desejou aprender alguma coisa e desistiu durante o processo de aprendizagem (ou pior ainda, sequer deu o primeiro passo). Essa é a minha história com o violão.

Desde criança, eu tinha vontade de aprender a tocar. Quando me tornei adolescente, ouvia muitas músicas no estilo voz e violão e sonhava com o dia em que eu fosse conseguir tocá-las.

Movida por esse desejo, fiz meu pai comprar meu primeiro violão e me matricular nas aulas. Eu estava empolgada, pois finalmente iria aprender a tocar violão! Era algo que eu queria muito.

Mas bastou que eu fizesse uma ou duas aulas, para que a dificuldade me desmotivasse. Aquilo era muito difícil para mim, eu nunca iria aprender!

No auge dos meus doze ou treze anos, eu não tinha a mentalidade que tenho hoje, obviamente. Para mim, naquela época, se eu não aprendesse de primeira é porque não seria capaz de aprender. E mais fácil do que tentar, era desistir.

Então, quando família e amigos me perguntavam sobre o violão, eu dizia: “já até tentei, mas não tenho dom para isso!”. Eu tinha uma crença limitante que essas habilidades eram dons com os quais as pessoas já nascem.

Por isso eu acreditava que não tinha dom para a música, e sendo assim, jamais aprenderia qualquer instrumento. Veja que absurdo!

Essa maneira de pensar que eu tinha quando adolescente trata-se da Mentalidade Fixa, sobre a qual explicarei melhor mais adiante.

O oposto da Mentalidade Fixa é a Mentalidade de Crescimento. Pessoas com Mindset de Crescimento sabem que qualquer um é capaz de aprender qualquer coisa, com o esforço necessário e as ferramentas certas.

Como você ainda vai descobrir neste artigo, essa é a mentalidade que você deve adotar para desenvolver o máximo possível do seu potencial como ser humano.

Para que você compreenda bem qual a diferença entre Mentalidade Fixa e Mentalidade de Crescimento, vou citar exemplos de frases que definem cada uma das mentalidades:

Pessoas com Mindset Fixo costumam dizer:

  • “Isso não é para mim!”
  • “Não tenho dom para isso…”
  • “Eu até tentei, mas não consegui aprender.”
  • “Eu não levo jeito…”
  • “Não nasci para isso!”

Já as pessoas com Mindset de Crescimento dizem:

  • “Nunca aprendi algo do tipo, mas sei que posso conseguir.”
  • “Não tenho muita afinidade com o assunto, mas sei que posso aprendê-lo.”
  • “Eu tentei e não aprendi. Preciso tentar mais, testar novas ferramentas, pois sei que posso aprender.”
Ilustração demonstrando as frases comuns às pessoas de Mentalidade Fixa x Mentalidade de Crescimento.
Frases comuns às pessoas de Mentalidade Fixa x Mentalidade de Crescimento.


Deu para entender qual a diferença entre a Mentalidade Fixa e  Mentalidade de Crescimento? Se ainda não compreendeu, não se preocupe que ainda temos bastante conteúdo sobre Mindset Fixo e de Crescimento pela frente. Continue lendo!

O que é ter mentalidade?

Antes de avançarmos no conteúdo sobre Mentalidade Fixa e de Crescimento, você precisa entender o que é ter mentalidade.

Você com certeza já se deparou com a palavra “mindset” por aí, seja nas redes sociais, em livros ou até mesmo na televisão.

Essa palavra significa “a maneira de uma pessoa pensar” ou o seu modelo mental. Portanto, mentalidade ou mindset, é a maneira como pensamos.

O que é Mentalidade Fixa

Vamos começar pelo começo. É bom que você conheça a origem do termo para que entenda o contexto dessa teoria.

Curiosa para entender por que algumas pessoas não saem do lugar enquanto outras com as mesmas condições sociais prosperam, a psicóloga norte-americana Carol Dweck, da Universidade de Stanford, realizou um estudo durante quase 30 anos sobre os fundamentos do sucesso.

Suas pesquisas revelaram a existência de dois tipos de mentalidade: a Fixa (Fixed Mindset) e a de Crescimento (Growth Mindset).

Esse estudo, que foi sua principal contribuição para a psicologia social, tem relação com a Teoria da Inteligência Implícita. Os resultados da sua pesquisa foram relatados no livro “Mindset: The New Psychology of Success” ou “Mindset: A nova psicologia do sucesso”.

Segundo Carol Dweck,

Em uma mentalidade fixa, estudantes acreditam que suas habilidades básicas, sua inteligência, seus talentos, são apenas traços fixos. Eles têm uma certa quantidade e seu objetivo torna-se parecer inteligente o tempo todo e nunca parecer burro.

Segundo Dweck, pessoas com mentalidade fixa acreditam que suas qualidades e limitações são características permanentes que não podem ser aprimoradas.

Uma vez que não acreditam que suas qualidades podem mudar (com trabalho duro, boas estratégias e feedback, por exemplo) porque são dons natos, as pessoas com Mentalidade Fixa sentem-se frustradas, prejudicadas pela natureza ou pelo meio em que nasceram.

Algumas dessas pessoas até atribuem a culpa de suas limitações à genética… e o pior, elas têm convicção de que essa realidade jamais poderá ser alterada, porque afinal, nasceram assim e nada podem fazer.

O problema é que essa mentalidade pode desencadear uma Síndrome de Gabriela, referência à ilustre canção “Modinha para Gabriela” obra de Dorival Caymmi e Jorge Amado eternizada na voz da brilhante Gal Costa:

Eu nasci assim, eu cresci assim
Eu sou mesmo assim
Vou ser sempre assim
Gabriela, sempre gabriela
(Leu no ritmo né?! Eu também…)

Ilustração onde duas figuras representando pessoas conversam: "Você mudou." "ainda bem!"
Todo aprendizado, causa mudança.

Perceba que as pessoas com Mentalidade Fixa acreditam que nasceram com uma espécie de “cota” de inteligência e que não importa o que façam, essa “cota” não mudará. Para elas, errar é algo insuportável e por isso elas tendem a evitar desafios e experiências novas com medo de parecerem menos inteligentes.

Assim, muitas pessoas que se escondem atrás de desculpas como “não tenho tempo” ou “não tenho dom” na verdade estão com medo de tentar e fracassar. E por desacreditarem da própria capacidade, optam por permanecer na zona de conforto.

Nenhum problema nisso, afinal, cada um sabe da sua vida, não é mesmo? Mas pense em quanto potencial essas pessoas estão desperdiçando. Como a vida dela e das pessoas que a cercam poderia ser melhor se ela mudasse a mentalidade.

Agora que você já sabe o que é Mentalidade Fixa, você deve estar curioso para entender do que se trata a Mentalidade de Crescimento, certo?

Mais adiante vou falar sobre a importância de adotar um Mindset de Crescimento e o que você precisa fazer para cultivá-la. Por isso, não deixe de ler até o final!

O que é Mindset de Crescimento

"O conformismo é carcereiro da liberdade e o inimigo do crescimento".
(John Kennedy)

Mentalidade de Crescimento (Growth Mindset) é o extremo oposto da Mentalidade Fixa. Segundo a psicóloga Carol Dweck, o Mindset de Crescimento permitirá uma pessoa a viver uma vida menos estressante e mais bem sucedida.

Em uma mentalidade de crescimento, eles entendem que seus talentos e habilidades podem ser desenvolvidas através do esforço, um bom ensino e persistência. Eles não necessariamente acham que todo mundo é o mesmo ou que qualquer um pode ser Einstein, mas eles acreditam que todos podem ficar mais espertos se trabalharem para isso. (Carol Dweck).

Para ela, pessoas com Mentalidade de Crescimento costumam alcançar mais coisas. Tudo porque acreditam que podem se desenvolver naquilo que se propõem. Assim, são capazes de colocar mais energia no processo de aprendizado, e por isso, têm melhores resultados.

É um ciclo virtuoso! Consegue perceber?

Uma vez que creem que podem desenvolver seu potencial nas mais diferentes competências e habilidades, desde que se dediquem para evoluí-las, as pessoas com Growth Mindset tendem a ter mais sucesso na vida.

Essa Mentalidade Construtiva faz com que os indivíduos acreditem que seus talentos podem ser desenvolvidos com trabalho árduo, boas estratégias e contribuições de outras pessoas.

Por essa razão, eles tendem a realizar mais do que aqueles com uma Mentalidade Fixa, porque se preocupam menos em parecer inteligentes e colocam mais energia no aprendizado.

Com um Mindset de Crescimento, as pessoas acreditam que sua inteligência pode ser melhorada por meio da aprendizagem. Também sabem que o caminho do sucesso está no resultado do seu trabalho intenso e do seu esforço, e que não se trata de mero acaso ou fruto do destino.

Pode-se dizer que o lema das pessoas com Mentalidade de Crescimento seja “você colhe o que você planta”.

Ilustração com um regador em formato de livro regando a cabeça de uma pessoa que está aberta e em vez do cérebro há uma planta sendo molhada.
Para colher, você precisa semear.

Agora que você entendeu o que é Mindset de Crescimento, confira a seguir a importância e aprenda como desenvolver a sua.

Mas antes, permita-me abrir um rápido parênteses: cuidado para não confundir Mindset de Crescimento com “Mente aberta”. Esta expressão significa ser flexível ou ter uma visão positiva sobre a vida, o que não é o mesmo que ter Growth Mindset. Fecha parênteses.

Qual a importância do Mindset de Crescimento?

Estamos vivendo o que chamam de Economia do Conhecimento, onde habilidades cognitivas estão cada vez ganhando mais valor ante a evolução da tecnologia.

Para se adaptar a esses novos tempos, você precisa desenvolver a habilidade de aprender continuamente e se adaptar às mudanças. Para isso, adotar a Mentalidade de Crescimento é fundamental.

Se você se dispuser a aprender continuamente, ter interesse pelas novas tecnologias que surgem e desenvolver novas habilidades, você terá sucesso em tudo o que se propuser a fazer.

É claro que ter o Mindset de Crescimento por si só não basta. Você precisa agir, dedicar-se, ter consistência e aprender a aprender tudo o que quiser. Neste ponto, sugiro que leia sobre o meta-aprendizado, ele vai te ajudar.

Mas desenvolver e cultivar o Growth Mindset é o primeiro passo para sua jornada até aquilo que você entende por sucesso. Afinal, somente encarando os desafios, errando e aprendendo é que a gente evolui. E só é capaz de alcançar isso quem não tem Mentalidade Fixa.

Como cultivar a Mentalidade de Crescimento

Primeiro você precisa entender que não existe uma Mentalidade puramente de Crescimento ou Fixa. Todos temos uma mistura dessas mentalidades, a qual continua a evoluir ao longo da vida, segundo Carol Dweck.

Então, mesmo que cultivemos a Mentalidade de Crescimento, ainda teremos nossos gatilhos de mentalidade fixa.

Os gatilhos geralmente ocorrem naqueles momentos nos quais nos deparamos com desafios, recebemos críticas ou nos saímos mal em comparação com os outros. Essas situações despertam nossa insegurança ou nos colocam defensiva.

Ambas são gatilhos para despertar nossa Mentalidade Fixa. O mesmo ocorre em empresas que jogam o “jogo do talento”.

Essa postura torna mais difícil a prática do pensamento e o comportamento do Mindset de Crescimento pelos funcionários, como compartilhar informações, colaborar, inovar, buscar feedback ou admitir erros.

Portanto, para cultivar o Mindset de Crescimento, sair da zona de conforto e permanecer na zona de crescimento, devemos identificar e trabalhar com esses gatilhos.

Logo, autoconhecimento é indispensável para desenvolver essa habilidade.

Também é preciso ter em mente que todo sucesso é consequência de um esforço muito grande. A conquista é a ponta de um iceberg cuja parte submersa é um conjunto de perdas, ganhos, reconsiderações, escolhas, lutas diárias e os vários “não” recebidos ao longo da jornada.

Adotar uma postura resiliente e favorável a uma mente voltada para a adaptação não é fácil, mas é possível. É preciso prática e ter a crença verdadeira de que você pode aprender.

Isso envolve esforço, dedicação, quebra de paradigmas e conceitos pré-estabelecidos (por você ou pelas pessoas que fizeram, com o tempo, você acreditar que não é capaz).

O processo de aprendizagem de qualquer coisa pode ter seus altos e baixos. O importante é você não desanimar e continuar tentando, até aprender.

11 Dicas para cultivar o Mindset de Crescimento

1. Acredite no seu potencial

Se você acredita totalmente em si mesmo, não haverá nada que não esteja ao seu alcance”. (Wayne Dyer)

Talvez você não saiba, mas nosso cérebro não distingue o que é real do que é imaginado. Toda imagem mental, positiva ou não, que é vista repetidamente e/ou sobre forte impacto emocional se torna uma verdade sináptica, ou seja, uma programação mental.

Esses registros neurais gerarão mudanças concretas dentro e fora de você. Você passa a agir de acordo com aquilo que acredita.

Por isso, tendo uma Mentalidade Fixa, mesmo tendo potencial, você não irá desenvolvê-lo. Simplesmente por não acreditar que é possível.

Portanto, para desenvolver a Mentalidade de Crescimento, você precisa acreditar no seu potencial de mudança.

2. Seja positivo

Quando perceber que está adotando posturas de Mentalidade Fixa, refletindo desânimo e conformismo, pense positivo.

Este é o primeiro passo para agir ao encontro dos seus objetivos. Você acredita no seu potencial, certo? Então o que você quiser, você vai alcançar. Lembre-se disso.

3. Entenda o “poder do ainda não”

Em uma palestra, Carol Dweck menciona o poder do ainda não.  Ela conta que em uma das escolas na qual realizou seus estudos, o método de avaliação era um tanto quanto peculiar.

Quando o aluno não era aprovado na matéria, em vez de um número ou uma letra, sua “nota” era um ainda não.

Olha quanto significado há neste “ainda não”. A escola sabe que o aluno tem potencial para aprender o que precisa ser aprendido, apenas não está pronto.

Ele vai precisar de mais esforço, porque ainda não está preparado. Mas que em breve estará.

4. Saia da Zona de Conforto

Sair da Zona de Conforto requer coragem. Afinal, quando nos propomos a fazer coisas diferentes, precisamos aprender coisas novas e, desta forma, temos chance de fracassar.

Isso pode fazer com que você se sinta exposto. E se tiver uma Mentalidade Fixa, não poderá seguir adiante, pois o medo de falhar falará mais alto do que a vontade de aprender.

Mas saiba que todas as vezes que você sai da sua zona de conforto para aprender algo novo e difícil, os neurônios em seu cérebro conseguem formar novas e mais fortes conexões e com o tempo você fica mais esperto/inteligente.

Por isso, sair da sua Zona de Conforto, além de te ajudar a cultivar o Mindset de Crescimento, o tornará mais inteligente.

5. Desafie seu cérebro

Já que é para sair da Zona de Conforto, saíamos de uma vez!

Uma maneira de fazer isso é diversificar suas fontes e formas de receber e absorver conteúdos e informações. Utilize diferentes ferramentas e técnicas de estudo, assim seu cérebro aprende a aprender de várias maneiras.

Estimule sua mente para que o processo de aprendizado se torne cada vez mais natural para você.

6. Aprenda a aprender

Você sabe qual é a melhor maneira que você aprende? Vídeo? Leitura? Exercícios?

Cada pessoa aprende de maneira que lhe é particular. Neste ponto, o meta-aprendizado (ou meta-aprendizagem) se demonstra bastante útil. Trata-se da análise realizada pelo indivíduo sobre o seu processo de aprendizagem.

Esse conceito foi originalmente descrito por Donald B. Maudsley (1979) da seguinte forma:

"[O meta-aprendizado é] o processo pelo qual os alunos se tornam conscientes e cada vez mais controlam os hábitos de percepção, investigação, aprendizado e crescimento que eles internalizaram."

Alguns anos depois, John Biggs (1985) utilizou o termo meta-aprendizado para descrever o estado de "estar ciente e assumir o controle da própria aprendizagem".

Sugiro que você leia o artigo “Aprender a aprender: porque o meta-aprendizado é tão importante”. Ele vai te ajudar a compreender esse conceito e aplicar na sua vida.

7. Valorize os processos

Seja feliz pelo caminho! Valorize e se recompense pelo processo, pela sua evolução. Não apenas pelos seus resultados.

Também tenha em mente que não se trata apenas de esforço: você precisa ter resultados. Afinal, esforço improdutivo não é uma coisa boa. Recompense-se não apenas pelo esforço, mas pelo aprendizado e progresso.

Comemore cada progresso que tiver, por menores que eles pareçam ser. Em vez de focar naquilo que lhe falta, celebre tudo o que você já conseguiu caminhar.

8. Aceite suas limitações e aprenda com erros

Ninguém é perfeito. Nem eu, nem você, nem mesmo o Rodrigo Hilbert.  

Aceite que, por vezes, você pode demorar mais que o normal para aprender algo. Talvez precise de ajuda. E tá tudo bem!

Aprenda a lidar com os erros e aprender com eles. Afinal, erros são parte do aprendizado e da vida. É importante aprender a reconhecê-los como uma oportunidade para evoluir e melhorar. O verdadeiro aprendizado ocorre através de tentativa e erro.

Veja abaixo uma imagem que ilustra a atividade cerebral ao encarar o erro de uma pessoa com Mentalidade Fixa e uma com Mentalidade de Crescimento.

Imagem mostra atividade cerebral diante do erro de Mentalidade Fixa x Mentalidade de Crescimento
Mentalidade Fixa x Mentalidade de Crescimento

Percebeu como não há nenhuma atividade no cérebro da pessoa com Mentalidade Fixa?

Isso indica que ela foge dos erros. Já na pessoa que tem Mentalidade de Crescimento, existe alta atividade.

Isso porque elas se envolvem profundamente com os erros, buscam meios de repará-los e aprender com eles. É isso que você deve fazer!

9. Enxergue os desafios como oportunidades

Se a vida te der limões, faça uma limonada. Aprenda a fazer a melhor limonada do mundo. Venda essa limonada! Fique rico e tenha sucesso.

Transpor desafios e enxergar neles uma oportunidade, requer amadurecimento. Você precisa entender que se não for bem-sucedido da primeira vez, pelo menos vai aprender o que não funciona.

Aí poderá tentar até acertar. Quanto mais insistir, mais aprende e mais se aproxima do objetivo. Não é fórmula mágica e não tem erro.

10. Junte-se a pessoas que somam

Modele pessoas que estão em posições que você gostaria de estar. Aprenda com elas, aprenda com seus amigos.

Faça networking, participe de grupos. Não se trata de ser interesseiro. Não  estou falando aqui que é para você se unir a pessoas somente para benefício próprio.

Junte-se a pessoas que pensam positivamente, que fazem críticas construtivas e que preferem somar e some à vida delas também.

Fique perto de pessoas te incentivam e ao mesmo tempo ajudam a analisar onde está errando. Pessoas que acreditam no seu potencial e que comemoram suas conquistas ao seu lado.

E mais importante: seja esse alguém para outras pessoas.

11. Pense criticamente

Leia muito e leita diferentes autores e visões sobre um mesmo assunto.

Crie um registro de seus pensamentos e avaliações sobre temas específicos, criando resumos, escrevendo em um diário ou qualquer outro meio que permita você praticar a escrita.

Analise diferentes pontos de vista e encontre sua própria linha de pensamento.

Por fim, saiba que cada um pode chegar ao mundo com diferentes habilidades. No entanto, o verdadeiro talento é criado, é praticado, é um trabalho diário e exige esforço.

E mais, entenda que sucesso é uma viagem constante e não um destino. Você sempre precisará aprender e se superar por outros caminhos.  Essa é a graça da vida.

Alguns conselhos rápidos para você praticar a partir de agora:

  • Se você não é, aprenda a ser autodidata;
  • Busque aprender coisas novas todos os dias, seja lendo um livro ou vendo um vídeo no YouTube;
  • Converse com pessoas sobre assuntos que elas dominam e escute o que elas dizem (todo mundo pode te ensinar alguma coisa);
  • Seja curioso o tempo todo e não conviva com dúvidas;
  • Aprenda a fazer perguntas;
  • Leia sobre aprender.

O ser humano está em constante transformação. Todo ser, por si mesmo, é mudança e movimento. Estamos em constante evolução,  a aprendizagem é contínua. Você precisa se mover!

Desenvolver o Mindset de Crescimento e aprender a fugir dos gatilhos que te despertam para a Mentalidade Fixa pode parecer complicado, e de fato é. Mas o esforço vale a pena, pois a recompensa é muito maior do que eu e você somos capazes de imaginar!

Baixe grátis:Organize & Estude melhorSem fórmulas prontas ou dicas rasas, descubra como criar um método de organização próprio e definitivo para melhorar seus estudos imediatamente.BAIXAR AGORA
Capa eBook
Continue aprendendo
4 Dicas rápidas sobre Criatividade e Inovação para você colocar em prática ainda hoje

Pessoas criativas e inovadoras são ótimas em solucionar problemas. Você sabia que essas habilidades podem ser desenvolvidas?

Soft Skills
Relacionamento Interpessoal e Intrapessoal: a arte de conviver bem consigo e com os outros

"Nenhum homem é uma ilha". Tenho certeza de que você já ouviu isso, mas você sabe a importância de entender essa frase? Relacionamentos interpessoais são pilares de uma boa vida e uma das melhores habilidades que você pode ter.

Soft Skills